Na TV – The 100, 3ª Temporada

EU SEI QUE EU DEVERIA ESTAR ESCREVENDO SOBRE MEU ANIVERSÁRIO, POSTANDO O RESULTADO DO DESAFIO 30 ANTES DOS 30, MAS SAIU O TRAILER DA TERCEIRA TEMPORADA DE THE 100 E I. JUST. CAN’T.

É MUITO PRO MEU CORAÇÃO.

Raven_cries_1

É SÓ O TRAILER.

EU NÃO SEI SE QUERO QUE DIA 21/01 CHEGUE AMANHÃ OU QUE ESSA SÉRIE SEJA CANCELADA, PARA EU NÃO TER QUE LIDAR COM ISSO.

EU NEM CONSIGO ESCREVER SEM CAPSLOCK.

tumblr_n32ccjne1R1tq8fico1_400

RAVEN!!!!! BELLAMY!!!!!!!! OCTAVIA!!!!!!! MONTY!!!!!!!!! NÃO MACHUQUEM MEUS BEBÊS!!!!

ESTOU EM NEGAÇÃO COM ESSAS CENAS MEU DEUS DO CÉU MANDEM AJUDA SOCORRO HALP @APLUSK

E SE VOCÊ AINDA NÃO VIU THE 100, NEM COMECE. SE POUPE DESSE SOFRIMENTO.

Na Vitrola: Made In the AM – One Direction

tumblr_nv3v84TiVl1u90u40o6_1280

(Demorei, mas cheguei. O wordpress tava zoando com a minha cara, e eu juro que esse post está escrito desde o dia 14/11)

Eu me apaixonei pela boyband errada, ninguém sabe o quanto eu estou sofrendo. Esse último dia 13 foi importante para o mundo do pop, com os lançamentos dos CDs do One Direction e do Justin Bieber, reavivando aquela rivalidade que alimenta a indústria da música. Depois de Backstreet Boys, eu nunca mais tinha participado tão ativamente de um fandom musical – HP e Glee não tinham rivais – e confesso que o cenário atual tem toda uma nostalgia de BSB vs. ‘N Sync que eu nem sabia que estava sentindo falta!

Mas os cinco quatro garotos ingleses / irlandeses conquistaram esse coração (que não tem mais idade para isso) e não há nada mais que eu possa fazer do que ouvir o novo trabalho em loop eterno, ao ponto de meus vizinhos já saberem cantar todas as músicas. Para ser muito sincera, o trabalho deles está realmente incrível, uma mistura de pop, rock com influências dos anos 70, que resultou em canções de qualidade com baladas poderosas, composições próprias e melodias complexas. Não precisei ouvir 2x o cd para gostar dele (Backstreet Boys, eu estou olhando para vocês).

O cd marca a saída do Zayn Malik da banda, que resultou em uma divisão de vocais mais equilibrada (ele era a voz das notas mais altas), arranjos repensados, mais adequados aos timbres dos remanescentes e solos agudos surpreendentes, já que precisou ele sair para o Louis mostrar o potencial da sua voz.

Passada a minha histeria inicial, que teve direito a MUITOS tweets com GIFs maravilhosos, quero comentar cada faixa com um limite maior que 140 caracteres (e mais GIFs, porque nunca é demais!).

Hey Angel: A abertura com violinos me lembrou I Don’t Want to Miss a Thing, do Aerosmith (a Nary lembrou de Bittersweet Simphony, do The Verve, e eu também concordo). Adoro o coro com a voz do Louis sobressaindo, o solo do Liam e o “Heeeeey Angeeeeel” fica grudado na cabeça facilmente.

liam

Drag Me Down: O primeiro single lançado, um hit com energia, perfeito para se cantar berrando. As high notes do Harry são incríveis, apesar da voz dele ser mais grave, combinam muito com a música. O coro de fundo e as palmas deixam a melodia mais rica.

Perfect: A música que eu mais ouvi no repeat desde que lançou, esse segundo single é uma balada poderosa, com letra cativante. Não dá para ignorar todas as indiretas para Taylor Swift (ou para Larry, se for a sua preferência), inclusive no clipe e como a melodia encaixa perfeitamente com Style, hit que ela escreveu para o Harry. (Vivo para tretas do pop! Sdds Britney & Justin). PS: depois de quase um mês, confesso que a encheção de saco nas entrevistas sobre as referências está me bodeando um pouco. LEAVE HARRY ALONE!

Infinity: Eu não tinha me apegado nesta faixa ate prestar atenção na letra, e me identificar tanto que ela virou uma das favoritas. Amo todo o solo do Harry, especialmente no refrão. A melodia é complexa, e a cada vez que eu ouço descubro novas nuances, tipo uma batida que parece um coração pulsando. E foi escolhida como o próximo single.

End Of the Day: Da primeira vez que escutei achei bem estranha, com muitas alterações bruscas de melodia. Me lembrou A Day In the Life, dos Beatles. A high note me remete outra vez a senhorita Swift em Style (a entonação que ela canta/ grita as palavras take me home).

tumblr_nilhglokdI1s93iyqo1_500

If I Could Fly: Uma das minhas favoritas. Balada poderosa, letra incrível, melodia que começa com piano e é enriquecida com violino, dando um toque dramático a mais. Me lembra vagamente de Your Song, do Elton John.

Long Way Down: De começo não dei muita importância para esta faixa. A letra me soou muito repetitiva, mas uma balada que me pareceu genérica. Isso foi até eu prestar atenção na letra (tenho esse problema de me apegar as músicas não apenas pelo conjunto, mas pelas letras). Agora faz parte das minhas favoritas, embora seja uma canção mais simples. A bridge para o refrão é rica em instrumentos e tem um coro lindo.

1d 10

Never Enough: Mais a cara do One Direction de Midnight Memories, ótima para dançar na cadeira do escritório, fazer faxina, animar o dia. A frase I don’t need my heart, you can break it é um ponto alto do refrão, que gruda na cabeça facilmente.

Olivia: Não consigo ouvir sem associar a All You Need Is Love, dos Beatles, pela quantidade de instrumentos no refrão. A letra é cativante. Já temos rumores de que ela também foi endereçada à Taylor Swift, que tem uma gata do mesmo nome. (obrigada Leca!)

louis-crazy-gif-1436635429

What A Feeling: O começo me lembra muito qualquer coisa que o Justin Bieber, ainda não consegui me apegar, mas o solo do Niall é bom.

Love You Goodbye: LEVEI UM TIRO. Essa é a sensação de ouvir essa faixa. Essa letra. Essa high note do Louis. Não tenho palavras para descrever.

harry dodge

I Want to Write You a Song: Balada fofa, me remeteu a Mother Nature’s Son, também dos Beatles. Só voz e violão, deve ser linda em uma versão acústica.

History: Embora eles insistam que a música é sobre a história da banda em relação às fãs, é impossível não associá-la ao Zayn. A letra diz sobre como eles poderiam ser o melhor time que o mundo já viu, e como sem ele a vida é só uma mentira. Também promete que este não é o fim. O coro é formado por fãs da banda, ;o que dá um toque ainda mais pessoal à canção.

zayn 2

Temporary Fix: Mais puxada para o rock, é uma música  que lembra muito outras gravações da banda, como Girl Almighty e Midnight Memories. Mas a letra é um tanto quente, e eu preferia que ela virasse single, para ter certeza que um dia ouviria “Feel you on my neck while I’m calling a taxi / Climbing over me while I climb in the backseat” ao vivo.

Walking In the Wind: Mais uma faixa que promete que este não será o fim, é bem fofa.

one-direction-see-you-soon-breakup-gif-82415

Wolves: Gostosinha de ouvir, grudou na minha FM mental por uns dias. Os uivos no fundo dão um toque divertido à canção.

AM: A balada que fecha o álbum tem o clima que é descrito na letra, sobre ficar acordado até tarde conversando com alguém. Uma das minhas favoritas, o solo do Harry é perfeito.

bye

Resumindo, o CD está maravilhoso e é um crime esse hiatus da banda, que vai privar o mundo de ver essas músicas ao vivo. Se você me aguentou até aqui e ainda não ouviu essa maravilhosidade, o Spotify já está com o álbum inteiro disponível!

1 Ano de Blog

A pessoa ela some e acha que pode vir aqui simplesmente porque o blog faz 1 ano.

Mas faz muito tempo que eu não tenho um blog, e mais tempo ainda que ele dura um ano, então mesmo que eu tenha sumido faz uns bons 3 meses, isso é um feito quase histórico.

brit bday

Vou aproveitar esse momento para agradecer primeiramente a Marta, que é meu oráculo no wordpress, minha guia espiritual nos códigos e responsável por esse layout maravilhoso.

Ana Carô, que me incentivou loucamente durante todos os desafios: de fotografia, literatura e o BEDA.

A Tay, que aguenta meus monotemas e me ajuda a transformar eles em posts!

E a Éricka, a Pri, a Livs, a Dani e todo mundo que aparece por aqui, além das 20 pessoas que visitam esse lugar diariamente, mesmo eu tendo deixado ele um pouquinho de lado.

Eu não vou prometer voltar, mas eu vou tentar. E que venha mais um ano cheio de livros, músicas, séries e GIFs! :)

lets party

 

Bons Links #36

Chegamos a mais uma sexta-feira e eu já estou sem desculpas para a falta de posts. Entre meus dois vícios atuais: After e Glee Forever e alguns perrengues cotidianos, confesso que fica difícil parar para escrever alguma coisa. Mas entre uma procrastinada e outra, separei alguns links bacanas para a semana.

 

 

E o GIF da semana vai para…

zone

 

Na Estante: After – Anna Todd

after-9781476792484_hrTessa, de 18 anos, sai de casa, onde mora com a mãe, para ir para a faculdade. Até então sua vida se resumia a estudar e ir ao cinema com o namorado doce que conheceu ainda criança. No primeiro dia na faculdade, onde ela passa a dividir um quarto com uma amiga que adora festas, Tessa conhece Hardin, um jovem rude, tatuado e com piercings que implica com seu jeito de garota certinha. Logo, no entanto, os dois se envolvem e Tessa, que era virgem, vê sua sexualidade aflorar.
Tessa logo descobre que Hardin possui um passado cheio de fantasmas e os dois começam um relacionamento intenso e turbulento. Depois dele, ela nunca mais será a mesma.

 

Confesso que nos meus tempos de adolescência perdi boa parte dos meus dias lendo e escrevendo fanfics, em sua maioria de Harry Potter e Backstreet Boys. Era um mundo fantástico no qual todos os meus ships se transformavam em realidade e eu não precisava esperar até o próximo livro. Porém, a faculdade chegou e me tomou tempo suficiente para abandonar o vício hábito, embora eu ainda tenha algumas das minhas favoritas salvas em algum lugar.

Então, quando a minha prima (sempre ela) me pediu para comprar este livro, me explicando que ele era uma fanfic de One Direction, confesso que fiquei um pouquinho curiosa para ler. Chequei minha lista do desafio e ele cabia em 2 categorias, então resolvi pedir emprestado, para dar um tempo de Guerra dos Tronos (por mais bacana que seja, a quantidade de personagens / eventos me deixa um pouco cansada).

Eu não podia ter tomado pior decisão: fanfic é pior que crack e eu fiquei viciada no livro, ao ponto de chegar em casa e ficar até 1 da manhã no sofá lendo, quando eu lembrava que precisava comer, tomar banho e dormir. Matei o dito cujo em 4 dias, e estou me roendo aguardando a continuação chegar (como boa prima, comprei a sequência para ela, mas como ela está estudando para o vestibular, eu vou ter que ler antes, infelizmente #truques).

harry styles 3

A história começa quando Theresa – Tessa para os íntimos – chega na faculdade. A garota certinha, nerd e virgem cai no mesmo dormitório de Steph, uma garota rockeira, cheia de tatuagens e piercings, que não parece se importar muito com os estudos. Através dela, a garota conhece o misterioso Harry Hardin, o garoto rebelde que se empenha em tirar sarro do estilo de Tessa, e a partir daí sua vida fica muito complicada.

Entre mil confusões, festas em repúblicas, brigas e bebidas, Harry Hardin e Tessa acabam percebendo que toda a antipatia só os faz ficar mais próximos, criando uma tensão irresistível.

harry styles 6

A autora teve que mudar os nomes dos personagens para poder publicar o livro, mas eu achei impossível ler HARDIN – nomezinho péssimo – então fiquei substituindo mentalmente. Apesar de achar viciante, não é um livro incrível, com certeza todo mundo já leu a história por aí, e a autora tem uma certa dificuldade de criar alguns conflitos, forçando umas situações que qualquer pessoa com o mínimo de bom senso não faria, o que me deixava puta com a Tessa tantas vezes que eu berrava com o livro. Porém os mistérios que envolvem Harry Hardin são bem amarrados, o que torna ele o personagem mais profundo da trama, e dá vontade de ler e descobrir as facetas dele.

Algumas coisas irritam, do tipo “como uma garota tão chatinha ia ter apenas os dois caras mais bonitos do rolê na cola dela, mas fanfic tem dessas. O final me deixou IRADA, com um gancho tão grande que estou quase vencendo meu horror em ler no celular para começar a sequência no Wattpad. Estou prevendo que não vou completar o desafio por conta dessa droga que estou consumindo.

zarry 2

Mais alguém aí curte fanfics? Preciso debater esse livro, socorro!

Riscando da lista de meta de leitura:
11 – Um livro com um título de uma palavra só
17 – Um livro que um amigo recomendou

 

Bons Links #35

Quem tinha certeza que ontem era quarta-feira e esqueceu de deixar o post programado? /facepalm

Mas antes mais tarde do que nunca, certo? Vamos aos links da semana.

jim blink

 

E o GIF da semana vai para:

giftumblr_nvcngr7f3U1s02vreo2_250

No Celular – Glee Forever

gleeforever-690x262-1423167272

Se você, assim como eu, achou que terminando a péssima 6ª temporada de Glee estaria livre do clube do coral, Glee Forever veio para te provar o contrário. Como o nome já diz: você vai ficar preso nele PARA SEMPRE. E o pior: vai gostar.

Com uma mecânica parecida com a de Guitar Hero, você agora tem a chance de cantar os melhores hits da série com os seus personagens favoritos (ou quase isso).

screen520x924

Você começa com os personagens básicos e 3 canções para jogar: Don’t Stop Belivin’, Somebody to Love e Proud Mary. Conforme você vai acertando as notas, vai ganhando moedas, experiência e cartas com boosters. Quanto mais pontos você fizer, melhores cartas vão saindo e você vai evoluindo seus personagens, além de poder recrutar novos (ou outras versões dos Originais). Para passar de cada capítulo você tem que acertar as notas de uma música apresentada em alguma competição.

screen520x924 (1)

Os personagens são divididos em comuns, raros e super raros, sendo que os primeiros têm ênfase em um tipo de estilo (Cool, Clássico, Crazy, etc), e quanto mais rara a versão que você habilita, mais estilos são somados, dando mais pontos nas apresentações.

Eu (e a Tay, a Marta e a Leca) já estou obviamente viciada (é só colocar uns trofeuzinhos que eu já fico maluca), e posso dizer que o jogo é bem fiel à série, visto que só sai Rachel e Blaine no meu coral, e os desafios diários em sua maioria são dedicados ao BLEE. Ainda assim, já estou perdendo noites tentando acertar o combo completo de notas, apertando qualquer coisa nas tentativas de passar de uma fase no Hard e escutando novamente todas as minhas músicas favoritas.

glee phone

O app é grátis para IOS e Android.

Bons Links #34

Eu sei, toda semana a mesma ladainha, eu digo que vou voltar e nem dou as caras. Mas dessa vez posso garantir que semana que vem tem post, porque ele já está pronto \o/. Vitória do povo de Deus. Mas, para não perder o costume, sexta-feira é dia de ser sommelier de links e dividir aqui o que eu achei de mais bacana na internet.

jim blink

  • Essas velas CHORAM e eu já quero um modelo de cada na minha casa.
  • Vamos viver com menos? – é a pergunta que a Paula faz a todos nós, sobre a nova consciência de consumo que atinge a população.
  • O fandom de Harry Potter é maravilhoso, e lançaram o projeto #PotterItFoward, que deixa mensagens inspiradoras e anônimas nos livros da série em livrarias e bibliotecas, para os leitores que estão começando a se aventurar por Hogwarts.

 

E o GIF da semana vai para…

doge-dog-in-space-such-space-many-walks-no-gravety-animation

Bons Links #33

Mais uma semana passou e o blog está semi abandonado, mas ainda não está morto não! Parece que essa ressaca de postar não acaba nunca, mas ainda assim o resto da internet tá recheada de coisas bacanas, que eu venho compartilhar aqui.

jim blink

  • A Marta falou sobre coisas que nos faz feliz, e eu acho que todo mundo deveria ter uma listinha de itens que levantam nosso humor a mão, para qualquer emergência

 

E o GIF da semana vai para…
MasterChefBR20153

Na TV – Dancing with the Stars

Confesso que eu não sou muito apegada à realities shows. Tentei ver alguns, massempre algum fator me faz parar no meio: meu favorito perde, esqueço de ver, me dá no saco esperar capítulos para conhecer o vencedor… mil motivos que me fizeram não acompanhar quase nenhum. Acho que só vi a 1ª temporada de Glee Project (sdds Cameron) e alguma temporada de American Next Top Model (nem me lembro de nenhuma modelo que eu gostava, de tanto que o gênero me é indiferente). Não, eu não vi RuPaul Drag’s Race, então não precisa se perguntar COMO eu não gostei / tenho um favorito.

Nos últimos tempos, e apenas devido ao twitter, comecei a acompanhar o Masterchef Brasil (comecei na metade da temporada) e óbvio que a minha favorita já saiu #FicaJiang. Já estava aliviada de não ter mais um compromisso às terças (o programa acabou ontem), quando ninguém mais, ninguém menos que Nick Carter foi escalado para participar da 21ª edição do Dancing With the Stars – o Dança com Famosos da gringa.

dwts2

Óbvio que tudo que vem acompanhado do selo Nick Carter, está cheio de babado e confusão e o fandom já está morrendo de amores pelo par dele, a australiana Sharna Burguess, que é apenas UMA FOFA, além de super competente, querendo que os dois passem o relacionamento dos palcos para a vida real!

now kiss

Ships a parte, segunda feira foi a estréia do programa, e em meio à muita expectativa e streamings travando – o casal ficou por último na fila de apresentação – eles estrearam com um vídeo de treinamento fofíssimo e uma coreografia de Cha Cha incrível, além de abocanhar a maior nota da noite. Pega seu CD Backstreet’s Back e aperta o play!

Dá para acompanhar parte dos ensaios semanais pelas redes sociais, usando a hashtag #TeamSharNick, além de acompanhá-los pelo Periscope / Twitter / Instagram.

Já estou torcendo, fangirlando, shippando, dando gritinhos histéricos e floodando meu twitter com o monotema: Sim ou Claro?

Mais alguém aí acompanha realities shows? Quais? Me conta!